SPIC Brasil divulga relatório GRI detalhando ações para transição energética e estratégia de sustentabilidade

Quinta maior geradora privada de energia mantém empreendimentos nas áreas hidrelétrica, eólica e térmica a gás e prevê crescimento de capacidade norteado pela geração de energia limpa e segura no país

A SPIC Brasil – quinta maior geradora privada de energia do país – divulga hoje durante a programação do Enase (Encontro Nacional de Agentes do Setor Elétrico), no RJ, seu Relatório de Sustentabilidade 2021, a quarta edição do documento e a primeira da companhia seguindo as normas internacionais GRI (sigla em inglês para Global Reporting Initiative), opção essencial. O documento detalha avanços e caminhos para promover a transição energética e as prioridades da estratégia de sustentabilidade da companhia.


Com a intenção de ser um importante agente para promover a descarbonização da economia, em 2021, a SPIC Brasil gerou mais de 11.735.000 MWh de energia por meio de empreendimentos nas áreas hidrelétrica, eólica e térmica a gás. A expectativa é crescer, em um médio prazo, entre 5.000 MW e 10.000 MW em capacidade instalada, se tornando uma das três maiores geradoras privadas do país já nos próximos cinco anos, baseada em fontes de energia limpa e segura.


“Temos a ambição de sermos um dos maiores players de energia do país, destacando, também, a geração segura de energia, que cria valor para as comunidades e para o planeta. Para além dos mais de R$ 4,73 milhões de investimento em pesquisa e desenvolvimento em 2021, e dos avanços no processo de modernização da infraestrutura hidrelétrica em São Simão, intensificamos nossa presença nas discussões públicas para estabelecer um marco regulatório que viabiliza projetos de geração híbrida no Brasil. Essa é apenas uma das iniciativas que refletem o atual momento da companhia, cujo propósito é de potencializar a energia do Brasil, nos relacionando de maneira cada mais próxima com todos os nossos públicos”, aponta Adriana Waltrick CEO da SPIC Brasil.


Em 2021, a empresa deu um passo crucial no aprofundamento de seus compromissos ESG (sigla em inglês para Meio Ambiente, Social e Governança) com a criação do Comitê de Sustentabilidade, formado por diferentes áreas e com a participação da alta gestão. Além de expandir e aperfeiçoar iniciativas inovadoras voltadas para o desenvolvimento de comunidades locais, o objetivo do comitê é motivar outras lideranças empresariais a aderir aos princípios do Pacto Global da ONU e aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).


Nesse sentido, a SPIC intensificou parcerias e seu envolvimento em causas que tocam em desafios globais. Dentre os destaques, estão:


•  Participação de parte do corpo executivo na 26ª Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP26). Palestra e discussão da CEO ao longo da conferência centraram nos caminhos para adoção de uma economia limpa, já que o setor elétrico tem papel fundamental no processo de descarbonização e transição energética.

•  SPIC passou a fazer parte do Conselho Orientador da Rede Brasil do Pacto Global (Corb) da ONU, reforçando o protagonismo e compromisso com os Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS), alinhados ao planejamento estratégico e de sustentabilidade de longo prazo.

•  Adriana Waltrick tornou-se Líder de ImPacto e porta-voz do ODS 16, “Paz, justiça e instituições eficazes”. Objetivo é levar a discussão para toda a cadeia do setor elétrico e estimular o compromisso com as melhores práticas em todo o segmento.

•  Como empresas pioneira signatária do movimento Transparência 100%, lançado pela Rede Brasil do Pacto Global ONU em 2021, SPIC assumiu compromisso público de alcançar 100% de transparência das interações com a Administração Pública, de remuneração íntegra, de integridade em toda cadeira de valor e de transparência da estrutura de Compliance e Governança e canais de denúncias até 2030.


Todos os avanços ao longo do último ano levaram à inclusão da SPIC Brasil pela S&P em relatório de empresas de destaque em ESG. Ainda em 2021, foi iniciado o processo de levantamento de emissões de gases do efeito estufa (GEE) em todas as operações, visando à neutralização de gases. A partir dessa ação, será produzido um inventário, o primeiro passo para identificar e definir metas para compensar todas as emissões até 2030.


“Durante o ano, focamos na nossa atitude proativa de geração de valor para a sociedade por meio de uma atuação empresarial íntegra e focada em aliar desempenho econômico, criação de oportunidades para a população e proteção ao meio ambiente. É essa soma de propósitos, talentos e capacidade de inovação que impulsiona e transforma nossa realidade para melhor”, conclui Adriana.


Para baixar o Relatório de Sustentabilidade 2021 na íntegra, acesse o site da companhia: https://www.spicbrasil.com.br/relatorio-sustentabilidade-2021/


Sobre a SPIC BrasilA SPIC Brasil é uma empresa que investe em geração de energia segura e com respeito às comunidades onde atua, potencializando a energia de todo o país. Investe em inovação, geração e soluções com foco em fontes renováveis e que contribuem para a transição energética, norteada pelo compromisso com as pessoas e o meio ambiente. Globalmente, o Grupo possui ativos totais de mais de US$ 230 bilhões e capacidade instalada total de mais de 195 GW. Com ativos que somam mais de 3 GW no Brasil, opera a Usina Hidrelétrica São Simão, na divisa entre os estados de Minas Gerais e Goiás, dois parques eólicos na Paraíba – Millennium e Vale dos Ventos – e tem participação no maior complexo de gás natural da América Latina, o GNA (Gás Natural Açu), em São João da Barra (RJ). Também possui participação majoritária de 70% em dois projetos solares greenfield a serem instalados no Nordeste brasileiro que terão juntos 738 MWp. Emprega mais de 235 funcionários alocados em São Paulo (SP), Natal (RN), São Simão (GO) e Mataraca (PB). Para mais informações, acesse o Relatório Anual da SPIC Brasil disponível no site: http://www.spicbrasil.com.br/

 

Informações para a imprensa: 


Leonardo Spineli:
 +55 81 9 9973.5905 |  [email protected]

Paula Resende: +55 41 99867-8317 | [email protected]

Joelma Amaral:  +55 11 98335-0082 | [email protected]

 

 




Serviço:

Data: 08 e 09 de junho

Local: Expo MAG no Rio de Janeiro (Antigo Centro de Convenções Sul América )

Inscrições e Informações: www.enase.com.br

O ENASE faz parte do Grupo Canal Energia e é organizado pela Informa Markets.

 

Sobre a Informa Markets


A Informa Markets cria plataformas de relacionamento e conexão de pessoas e mercados nos ambientes físico e digital.

Nosso portfólio global é composto por mais de 550 marcas internacionais, sendo mais de 30 no Brasil, em mercados como Saúde, Infraestrutura, Construção, Alimentos e Bebidas, Agronegócio, Tecnologia e Telecom, Energia, Metal Mecânico, Indústria, Móveis, entre outros.

Oferecemos aos clientes e parceiros em todo o mundo oportunidades de networking, viver experiências e fazer negócios por meio de soluções de audiência, conteúdo digital especializado, feiras, eventos híbridos, e inteligência de mercado, construindo uma jornada de relacionamento e negócios entre empresas e mercados 365 dias por ano.

Para mais informações, visite www.informamarkets.com.br

Contato: [email protected]

 

Sobre o Grupo Canal Energia
 

O GRUPO CANAL ENERGIA é uma empresa de soluções de comunicação integrada para o setor elétrico, responsável pelo principal canal de informações online do setor elétrico brasileiro, o portal CanalEnergia.com.br que há mais de 20 anos gera conteúdo próprio produzido por uma equipe exclusiva de jornalistas.

Como parte da Informa Markets, o Grupo Canal Energia é composto pelos produtos: Portal CanalEnergia, Cursos Técnicos, Agenda Setorial, ENASE, Encontro Anual do Mercado Livre, Energy Solutions Show e Brazil Wind Power.

Somos especializados em fazer negócios, oferecer um conteúdo de alta qualidade, inovar criando oportunidades de networking, de viver experiências e de fazer
negócios por meio de produtos digitais, eventos presenciais, eventos digitais ou híbridos. Temos um conteúdo digital especializado e soluções de inteligência de mercado, construindo uma jornada de relacionamento e negócios com o setor de energia elétrica.