IMPRENSA ENASE 2020

PNE 2050 - CONSTRUINDO A NOVA MATRIZ ENERGÉTICA

 

Em 2050, o país deverá ter uma demanda de energia elétrica três vezes maior que a atual. A estimativa foi feita pelo presidente da EPE, Thiago Barral, em debate no ENASE sobre o Plano Nacional de Energia – PNE 2050. De acordo com o executivo, para conseguir atender à demanda futura de energia, será necessária a reformulação dos principais mercados de energia, para dar maior dinamismo e competitividade ao mercado de energia. Embora o país tenha desafios importantes para expansão do SEB, Barral destacou a abundância e diversidade dos recursos energéticos do país.

De maneira unânime, os participantes do debate ressaltaram a importância da convivência de todas as fontes no plano de expansão da matriz energética brasileira e defenderam que não haja nenhum tipo de reserva para fontes específicas. Com moderação do diretor da PSR, Bernardo Bezerra, o painel PNE 2050 – Construindo a Nova Matriz Energética, contou com a participação do VP de Geração e Comercialização da CTG Brasil, Evandro Leite Vasconcelos, da Gerente Geral de Comercialização da Eneva, Camila Schoti, do presidente da ABRAGE, Flavio Neiva, do presidente da AbraPCH, Paulo Arbex, do presidente da ABCM, Fernando Luiz Zancan, do presidente da ABDAN, Celso Cunha, e do presidente da ABRATE, Mario Miranda.

 

 


Assessoria de Imprensa: DGBB Comunicação & Estratégia

Bernardo Brandão – (61) 98162-6759 [email protected] 
Lara Cristina – (61) 98103-9446 [email protected]